terça-feira, 5 de novembro de 2013

Não-feita nas horas vagas


Concebê-la 
não me induz 
ao uso do assento
caneta e papel à mão
remuneração 
à vista
mas antes sensibilidade para 
percebê-la
imaginação para 
projetá-la

Ao que

fica entendido
atendê-la
não requer
matéria em que imprimi-la
em que forjá-la
Ferro e fogo
como quer o ferreiro

Concomitante

Executá-lo
não caracteriza
o exercício laboral
nem tampouco 
negar-se à tarefa
indica o empenho promíscuo
do poeta

Contudo 

agora que dirijo
enquanto assisto
à aula
fica o poema insistente
em não ser esquecido
marreta na parede
num domingo amanhecido
até que eu decida
concretizá-lo

Apenas para dizer que

em caso de fulga
em caso de fogo
em caso de folga
A poesia é sempre um
Fazer não-feito
nas horas (           ).

Um comentário :

Cris das Virgens disse...

Uallll me apaixonei "Não-feita nas horas vagas" com certeza "... A poesia é sempre um Fazer não-feito nas horas ( ). <3